30 de setembro de 2010

É chegada a hora dos indecisos e dos convictos, daí porque trago na íntegra o último texto do Leonardo Boff sobre a eleição majoritária no Brasil, ainda um pouco antes do debate na Rede Global, sem ilusões!!

Muitas manobras ainda transitam nos bastidores, identificá-las também faz parte da luta democrática pela transparência, pela ética e por um futuro cada vez mais justo na sociedade brasileira!


"Leonardo Boff: A mídia comercial em guerra contra Lula e Dilma

Sou profundamente pela liberdade de expressão em nome da qual fui punido com o “silêncio obsequioso” pelas autoridades do Vaticano. Sob risco de ser preso e torturado, ajudei a editora Vozes a publicar corajosamente o “Brasil Nunca Mais”, onde se denunciavam as torturas, usando exclusivamente fontes militares, o que acelerou a queda do regime autoritário.


Esta história de vida me avalisa fazer as críticas que ora faço ao atual enfrentamento entre o Presidente Lula e a midia comercial que reclama ser tolhida em sua liberdade. O que está ocorrendo já não é um enfrentamento de ideias e de interpretações e o uso legítimo da liberdade da imprensa. Está havendo um abuso da liberdade de imprensa que, na previsão de uma derrota eleitoral, decidiu mover uma guerra acirrada contra o Presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff. Nessa guerra vale tudo: o factóide, a ocultação de fatos, a distorção e a mentira direta.


Precisamos dar o nome a esta mídia comercial. São famílias que, quando veem seus interesses comerciais e ideológicos contrariados, se comportam como “famiglia” mafiosa. São donos privados que pretendem falar para todo Brasil e manter sob tutela a assim chamada opinião pública. São os donos de O Estado de São Paulo, de A Folha de São Paulo, de O Globo, da revista Veja, na qual se instalou a razão cínica e o que há de mais falso e chulo da imprensa brasileira. Estes estão a serviço de um bloco histórico assentado sobre o capital que sempre explorou o povo e que não aceita um Presidente que vem desse povo. Mais que informar e fornecer material para a discusão pública, pois essa é a missão da imprensa, esta mídia empresarial se comporta como um feroz partido de oposição.


Na sua fúria, quais desesperados e inapelavelmente derrotados, seus donos, editorialistas e analistas não têm o mínimo respeito devido a mais alta autoridade do país, ao Presidente Lula. Nele veem apenas um peão a ser tratado com o chicote da palavra que humilha.


Mas há um fato que eles não conseguem digerir em seu estômago elitista. Custa-lhes aceitar que um operário, nordestino, sobrevivente da grande tribulação dos filhos da pobreza, chegasse a ser Presidente. Este lugar, a Presidência, assim pensam, cabe a eles, os ilustrados, os articulados com o mundo, embora não consigam se livrar do complexo de vira-latas, pois se sentem meramente menores e associados ao grande jogo mundial. Para eles, o lugar do peão é na fábrica produzindo.


Como o mostrou o grande historiador José Honório Rodrigues (Conciliação e Reforma), “a maioria dominante, conservadora ou liberal, foi sempre alienada, antiprogresssita, antinacional e não contemporânea. A liderança nunca se reconciliou com o povo. Nunca viu nele uma criatura de Deus, nunca o reconheceu, pois gostaria que ele fosse o que não é. Nunca viu suas virtudes, nem admirou seus serviços ao país, chamou-o de tudo -Jeca Tatu-; negou seus direitos; arrasou sua vida e logo que o viu crescer ela lhe negou, pouco a pouco, sua aprovação; conspirou para colocá-lo de novo na periferia, no lugar que contiua achando que lhe pertence (p.16)”.


Pois esse é o sentido da guerra que movem contra Lula. É uma guerra contra os pobres que estão se libertando. Eles não temem o pobre submisso. Eles têm pavor do pobre que pensa, que fala, que progride e que faz uma trajetória ascedente como Lula. Trata-se, como se depreende, de uma questão de classe. Os de baixo devem ficar em baixo. Ocorre que alguém de baixo chegou lá em cima. Tornou-se o Presidente de todos os brasileiros. Isso para eles é simplesmente intolerável.


Os donos e seus aliados ideológicos perderam o pulso da história. Não se deram conta de que o Brasil mudou. Surgiram redes de movimentos sociais organizados, de onde vem Lula, e tantas outras lideranças. Não há mais lugar para coroneis e para “fazedores de cabeça” do povo. Quando Lula afirmou que “a opinião pública somos nós”, frase tão distorcida por essa midia raivosa, quis enfatizar que o povo organizado e consciente arrebatou a pretensão da midia comercial de ser a formadora e a porta-voz exclusiva da opinião pública. Ela tem que renunciar à ditadura da palabra escrita, falada e televisionada e disputar com outras fontes de informação e de opinião.


O povo cansado de ser governado pelas classes dominantes resolveu votar em si mesmo. Votou em Lula como o seu representante. Uma vez no Governo, operou uma revolução conceptual, inaceitável para elas. O Estado não se fez inimigo do povo, mas o indutor de mudanças profundas que beneficiaram mais de 30 milhões de brasileiros. De miseráveis se fizeram pobres laboriosos, de pobres laboriosos se fizeram classe média baixa e de classe média baixa de fizeram classe média. Começaram a comer, a ter luz em casa, a poder mandar seus filhos para a escola, a ganhar mais salário, em fim, a melhorar de vida.


Outro conceito inovador foi o desenvolvimento com inclusão soicial e distribuição de renda. Antes havia apenas desenvolvimento/crescimento que beneficiava aos já beneficiados à custa das massas destituidas e com salários de fome. Agora ocorreu visível mobilização de classes, gerando satisfação das grandes maiorias e a esperança que tudo ainda pode ficar melhor. Concedemos que no Governo atual há um déficit de consciência e de práticas ecológicas. Mas, importa reconhecer que Lula foi fiel à sua promessa de fazer amplas políticas públicas na direção dos mais marginalizados.


O que a grande maioria almeja é manter a continuidade deste processo de melhora e de mudança. Ora, esta continuidade é perigosa para a mídia comercial que assiste, assustada, ao fortalecimento da soberania popular que se torna crítica, não mais manipulável e com vontade de ser ator dessa nova história democrática do Brasil. Vai ser uma democracia cada vez mais participativa e não apenas delegatícia. Esta abria amplo espaço à corrupção das elites e dava preponderância aos interesses das classes opulentas e ao seu braço ideológico que é a mídia comercial. A democracia participativa escuta os movimentos sociais, faz do Movimento dos Sem Terra (MST), odiado especialmente pela VEJA, que faz questão de não ver; protagonista de mudanças sociais não somente com referência à terra, mas também ao modelo econômico e às formas cooperativas de produção.


O que está em jogo neste enfrentamento entre a midia comercial e Lula/Dilma é a questão: que Brasil queremos? Aquele injusto, neocoloncial, neoglobalizado e, no fundo, retrógrado e velhista; ou o Brasil novo com sujeitos históricos novos, antes sempre mantidos à margem e agora despontando com energias novas para construir um Brasil que ainda nunca tínhamos visto antes?


Esse Brasil é combatido na pessoa do Presidente Lula e da candidata Dilma. Mas estes representam o que deve ser. E o que deve ser tem força. Irão triunfar a despeito das más vontades deste setor endurecido da midia comercial e empresarial. A vitória de Dilma dará solidez a este caminho novo ansiado e construido com suor e sangue por tantas gerações de brasileiros."
Fonte: Adital

VEJA AQUI

Todo Mundo Sofre

Muitas músicas do R.E.M. são legais.

Essa nem é a que mais gosto, mas realmente tem uma letra bem forte e emocionante.

Acho que essa questão depende muito do tipo de pessoa:
Gosta de música?
Exterioriza emoções?
Passa por momentos difíceis?

Bem, segue a matéria, a música e a lista das dez mais emotivas para os homens.

"A música “Everybody hurts”, do grupo de rock americano R.E.M., é a faixa que mais faz os homens chorarem, informa uma pesquisa realizada pela organização britânica de recolhimento de royalties PRS for Music.

A faixa, lançada no disco “Automatic for the people”, de 1992, ficou na frente de músicas como “Tears in heaven”, de Eric Clapton e “Hallellujah”, de Leonard Cohen. “Nothing compares 2 U”, de Sinead O’Connor, foi a única música cantada por uma mulher a entrar no top 10. A lista foi realizada na internet, elaborada a partir de respostas de mais de1.700 homens.

“As pessoas choram quando ouvem músicas com as quais se relacionam e sentem empatia. A conexão com a letra pode fazer até o mais forte dos homens chorar”, declarou Ellis Rich, presidente da organização."

Confira abaixo as dez músicas que mais fazem os homens chorarem:

1 – “Everybody hurts” (R.E.M.) 2 – “Tears in heaven” (Eric Clapton) 3 – “Hallelujah” (Leonard Cohen) 4 – “Nothing compares 2 U” (Sinead O'Connor) 5 – “With or without you” (U2) 6 – “The drugs don't work” (The Verve) 7 – “Candle in the wind” (Elton John) 8 – “Streets of Philadelphia” (Bruce Springsteen) 9 – “'Unchained melody” (Todd Duncan) 10 – “Angels” (Robbie Williams)

Debate daqui a pouco

É o último debate.
É na Globo...
Vamos ficar de olho.
Sinceramente acho que dessa vez não muda muita coisa.
O problema é a proximidade dos números: ter ou não ter segundo turno é o que está em jogo.
E não é o debate que vai definir isso.
É a guerra nos bastidores como, por exemplo, jogar as igrejas contra a Dilma.
Uma vez fizeram isso aqui no Rio, quando a Jandira Feghali estava disparando.
Deu certo para eles...

Mais uma do Supremo

Gilmar Mendes é velho conhecido.
O presidente do STF foi aquele que deu Habeas Corpus pro banqueiro Dantas em menos de 24 horas.
Nem tentem conseguir um Habeas Corpus do Supremo em menos de 24 anos.
Eu confesso que mais uma vez fiquei indignado quando, em um placar de 7 a 0, ele pediu vistas ontem.
Todos sabem que era uma ação do PT e que o pedido de inconstitucionalidade era porque a principal prejudicada ia ser a Dilma.

Paulo Henrique Amorim:

Baixaria Suprema ! Serra
liga para Gilmar. Impeachment !

A Folha (*) divulga na primeira página informação estarrecedora: “Após ligação de Serra, Mendes para julgamento de ação do PT”.

Perto das 14 horas, o jenio ligou para Gilmar Dantas (**) – clique aqui para ler o post “Gilmar dá “HC” a Serra”.

Serra chamou Gilmar de “meu presidente” !

À tarde, com o placar de 7 a 0, Gilmar Dantas – clique aqui para ver que até a Globo agora se refere a ele como Gilmar Dantas rotineiramente – Gilmar interrompeu a votação do Supremo que ia suprimir a exigência de dois documentos para votar.

Ou seja, Gilmar suspendeu uma decisão para atender a interesses eleitorais de Serra.

É o Golpe do Judiciário.

A hondurização do sistema político brasileiro.

A biografia de Gilmar já está maculada por um telefonema: o tal do grampo sem áudio.

Cadê o áudio, Dr Corrêa ?

Agora, esse telefonema e a sub-sequente decisão ofendem o Supremo, na sua essência.

O Supremo já vai mal das pernas.

Dois HCs Canguru, em 48 horas, a um passador de bola apanhado no ato de passar bola.

O perdão aos torturadores do regime militar.

O impasse da Ficha Limpa.

E, agora, segundo a insuspeita Folha (*), uma decisão que pode macular o processo eleitoral e o Supremo – , por causa uma chicana de cupinchas: “meu presidente !”.

O Supremo não vai fazer nada diante dessa chicana ?

O Supremo é Juiz ou é parte ?

O Presidente do Supremo não vai dar uma explicação à Nação ?

Gilmar será capaz de desmoralizar o Supremo tal qual se desmoralizou ?

O Supremo é Gilmar ?

(Em tempo: quem mandou o Gilmar para o Supremo ? Ele, o Príncipe dos Sociólogos, o Farol de Alexandria, FHC. Gilmar foi a pior das heranças do neoliberalismo cardosiano.)

Eleições

Não precisa mais apresentar dois documentos (títulor de eleitor + identidade) para votar, basta apenas um, com foto.
Segue modelo de "cola".


29 de setembro de 2010

Supertramp e a Canção Lógica: Quem Sou Eu?

Hoje eu estava ouvindo essa música quando um colega me lembrou do significado interessante da letra da canção.

Aí resolvi colocar ela aqui no blog, devidamente traduzida (tirem os anúncios para poder ler as legendas).

O grupo inglês Supertramp foi um daqueles iluminados que conseguiram aproximar a proposta intelectual do Rock Progressivo de uma linguagem Pop, acessível a todos.

Fizeram verdadeiras obras-primas.

Sobre a letra, nem vale a pena perder tempo fazendo um discurso aqui. Ela diz tudo.

Apenas leiam...


Difícil de acreditar, mas...

Deu no Blog do PHA, Conversa Afiada:

O Conversa Afiada reproduz texto que recebeu de amigo navegante.

Perceba a possível conexão entre o teor do texto e a notícia veiculada em Brasília:

A TESTEMUNHA BOMBA DO PIG É PARA ASSOCIAR DILMA AO PCC

por Paulo Henrique Amorim

Indivíduos do Capital e da região de Sorocaba, com diversas passagens pela polícia (roubos, receptação, assaltos à mão armada, seqüestros etc.) foram contatados por políticos , através de um elemento intermediário com trânsito mútuo;

Foram informados de que “prestariam serviços” e levados até um shopping da cidade de São José do Rio Preto;

Lá mantiveram encontro com outras três pessoas, descritas como “muito importantes”, e receberam um adiantamento em dinheiro vivo;

Não se tratava de qualquer encomenda de morte, assalto ou ato criminoso tão comum para os marginais recrutados;

Imediatamente, tais bandidos foram levados até o Rio de Janeiro, a um bairro identificado como Jardim Botânico, onde ficaram confinados por dois dias;

Uma equipe de TV, num estúdio particular, gravou longa entrevista com os bandidos. O script era o seguinte: “somos do PCC, sempre apoiamos o governo Lula e estamos com Dilma”. Não fugiu disso, com variações e montagens em torno de uma relação PCC/Lula/PT/Dilma;

Os bandidos recrutados também foram instruídos a fazer ligações telefônicas para diversos comparsas que cumprem penas em penitenciárias do Estado de São Paulo. A ordem era clara: simular conversas que “comprovassem” a ligações entre o PCC e a campanha de Dilma;

Tudo foi gravado em áudio e vídeo;

A farsa começou a ser desmontada quando o pagamento final pelo serviço veio aquém do combinado;

Ao voltarem para São Paulo, alguns dos que gravaram a farsa decidiram, então, denunciar o esquema, relatando toda a incrível história acima com riqueza de detalhes;

As autoridades já estão no encalço da bandidagem. De toda a bandidagem;

A simulação seria veiculada por uma grande emissora de TV e por uma revista depois do término do horário eleitoral, causando imenso tumulto e comoção, sem que a candidata Dilma Rousseff, os partidos que a apóiam e o próprio governo Lula tivessem o tempo de denunciar a criminosa armação;

Essa é a “bala de prata”. Já se sabe seu conteúdo, os farsantes e o custo, além dos detalhes. Faltam duas peças: quem mandou e quem veicularia (ou ainda terá o desplante de veicular?) a maior fraude da história política brasileira;

Com a palavra, as autoridades policiais.

A propósito, o amigo navegante enviou essa “nota” extraída da imprensa de Brasilia:

29/09/2010 | 00:00 – www.claudiohumberto.com.br

Almoço global

A Rede Globo oferece em São Paulo almoço vip, nesta quinta, data do último debate presidencial, a Leandro Daiello, superintendente local da Polícia Federal – que anda atarefada com inquéritos de Erenice & cia.

Dois Videos: Andropausa & Casas Tecnológicas

De vez em sempre "detonamos" a Globo aqui no Blog. Trata-se na verdade de críticas à posição política / jornalística, sobretudo em épocas de eleição, como é o caso do momento atual.
Mas as empresas Globo produzem programas interessantes, sobretudo nos canais "fechados" (infelizmente; o ideal seria na TV aberta).
É o caso do programa "Espaço Aberto" exibido na Globo News.
Selecionei dois programas bem interessantes para quem não teve a oportunidade de ver e cujos assuntos podem interessar a uma parcela de nossos leitores.

Assim que começamos a colaborar aqui no Blog do amigo Luiz Felipe Muniz, ainda no endereço antigo, costumávamos colocar muitos textos e videos relativos ao assunto 'medicina & saúde'.
Depois diminuimos esse tema, considerando que nossos frequentadores estão sempre bem informados sobre isso.
Ontem, no entanto, assisti a um programa falando sobre andropausa e outras problemas da idade madura masculina.
Escuto falar disso há muito tempo, mas parece que boa parcela dos médicos não considera esse um assunto crítico devido aos poucos estudos que difundiriam tal tema. O ênfase sempre foi na questão feminina, o que é correto devido às características da realidade da mulher.
Mas parece que a coisa está mudando e, sobretudo em grandes centros, começa-se a reconhecer a necessidade de um tratamento diferenciado para problemas enfrentandos por homens em idade que vão dos 40 aos 80 anos.
Não é o meu caso, já que a minha idade é 26+2x4/3+14,7-1,03333.

O segundo programa interessa a Arquitetos, Engenheiros, Decoradores e ao público em geral que planeja construir (algum dia), comprar, reformar ou simplesmente ir fazendo adaptações nas casas.
É sobre a tecnologia aplicada ao conforto, praticidade, economia de tempo, beleza, lazer, minimização da utilização de energia e água e segurança nas casas.
Espero que gostem e tenham tempo de ver.
Cada programa tem em média 20 minutos.


Reposição hormonal pode amenizar efeitos da andropausa

"Insônia, depressão, cansaço, crises de humor e queda do vigor sexual são as principais mudanças ocorridas. Especialistas falam sobre os diferentes métodos que ajudam a preservar a saúde do homem."

Conheça a tecnologia das casas do futuro

"Uma feira projetada por arquitetos e designers reúne as novidades tecnológicas para casas, no Rio de Janeiro. Casa de empresário paulista tem equipamentos integrados controlados pelo telefone celular."

Vai para o 2º Turno ou não vai?

O inacreditável Chacrinha em um de seus diversos 'motes' perguntava ao auditório: "Vai para o trono ou não vai?".
O 'trono' era a cadeira (de rei) em que ficavam os calouros que tentavam a sorte como cantores.
Aproveitando a idéia, a pergunta que tem sido feita é se a eleição para Presidente vai para o segundo turno ou não vai.
Ontem o Datafolha (conhecido por alguns como Datatrolha e por outros como Datafalha) divulgou nova pesquisa dizendo que a Dilma tinha caído para 46 pontos.
Estranhei muito. Em nenhum momento o traking do iG/Band (que aparece direto aqui no Blog) deu menos de 49 pontos para ela.
O Ibope manteve os 50 pontos. No Census deu 47.
Tirando o Datatrolha, em todas a Dilma continua vencendo no primeiro turno.
Nos dois últimos programas eleitorais Lula vai conclamar os eleitores para resolverem essa parada no primeiro turno.
A mídia vai jogar no desespero e o debate amanhã causa calafrios pela possibilidade de tentarem alguma manobra.
Mesmo assim eu acredito em um vitória definitiva no domingo.
Mas existe uma pergunta que eu me faço: em caso de 2º turno, a Marina vai apoiar quem?
O (ex)PV dela está com o PSDB e com o DEMo em diversos estados, como é o caso aqui do Estado do Rio de Janeiro, onde o candidato é o (ex)Gabeira que morre de amores pelo César Mala, candidato do DEMo ao Senado. É... cada um joga sua biografia onde quiser...
Vai ser estranho ver a Marina apoiando a Direita ou mesmo mantendo-se "neutra".

28 de setembro de 2010

Águas Calmas

Esse video é interessante porque mostra uma bela visão de uma localidade do interior da Inglaterra.

Além de ser registrado em HD, o que faz com que as imagens sejam mais realistas, a trilha-sonora reforça o clima de paz & tranquilidade, transmitida pela bela natureza do rio e seu entorno.

No piano solo, nada menos do que o grande Rick Wakeman, em uma faixa do seu disco "Country Airs".

A música chama-se "Morning Haze".


Relaxe nesta tarde de terça-feira cinzenta.


New York City

Nunca fui a New York.
Para falar a verdade, meus interesses turísticos sempre foram mais voltados para o "velho mundo" (que eu nunca fui também...).
Nunca tive muita fascinação pela ideia de conhecer os EUA.
Mas há tempos vejo imagens, documentários, filmes de ficção e relatos que me fizeram mudar um pouco de perspectiva.
Hoje vejo (à distância), Nova Iorque com certo interesse.


Arquitetura & Engenharia

O Blog de Luiz Felipe Muniz apresenta...
"Jóias da Arquitetura & Engenharia".
Te cuida Niemeyer!







Eleições x Futebol

Não sou flamenguista, mas recebi essa piadinha de um flamenguista mesmo.
Aproveitaram muito bem o slogan do 'polêmico' candidato a Deputado Federal de São Paulo e colocaram no contexto atual da classificação do Flamengo no Campeonato Brasileiro.

Muito boa.


O Segredo do Voto

Como estão cansados de saber, o voto é secreto.

Segue, portanto, o meu voto:

Deputado Estadual: Professora Odete – Número 65165 (PC do B)

Deputado Federal: Chico D’Angelo – Número 1310 (PT)

Primeiro Senador: Lindberg Farias – Número 131 (PT)

Segundo Senador: Marcelo Crivella – Número 100 (PRB)

Governador: Cyro Garcia – Número 16 (PSTU)

Presidente: Dilma Roussef – Número 13 (PT)

Observações:

Meu voto inútil vai para... Cyro Garcia! Ele está com 2% das intenções e o Sérgio Cabral se elege no primeiro turno. É só um protesto para que o Cabral manere um pouco de alguns “destemperos” e para que governe também para o interior e não somente para a região metropolitana.

Meu voto útil vai para... Marcelo Crivella! O segundo voto seria do Milton Temer (PSOL), mas ele está com 1%. Nesse caso o objetivo é evitar a eleição de César Mala e Jorge Piccinini (ex-jurado do Silvio Santos).

27 de setembro de 2010

A Esquerda (?) Raivosa

Aqui ao lado tem links diretos para diversos blogs bem interessantes.
Mesmo assim, de vez em quando pegamos alguns textos publicados nesses blogs (e em outros) e colocamos aqui no trecho principal do nosso por ser assunto que julgamos de interesse maior.
É o caso desse artigo de Tomás Rosa Bueno que fala de uma coisa que costuma me incomodar: a crítica raivosa ao Lula por ex-integrantes do PT e que atualmente estão em partidos que de forma direta ou indireta, acabam por apoiar setores bem "radicais" de direita.


Plínio e o lulismo de resultados

Por Tomás Rosa Bueno

A posição de superioridade moral jesuítica em que se colocam o Hélio Bicudo, o Plínio Sampaio, a Heloísa Helena e toda essa turma é exatamente o que levou o PT ao mensalão e outras estrepolias do gênero. Se os nossos fins representam um interesse superior - a emancipação do proletariado, o fim da corrupção, a supremacia da pátria, o triunfo da raça ariana - todos os meios são justificáveis. Quanto mais gerais, abstratos e indefiníveis forem os fins, mais os detalhes de cada meio particular serão irrelevantes, e mais qualquer meio será justificado para os alcançar.

No fundo, o que está por trás dessa crítica ao que o blogueiro gaúcho Cristóvão Feil batizou de "lulismo de resultados" é a crítica ao abandono das posições de princípio abstratas e a adoção de uma política pragmática de fins quantificáveis: a diminuição da miséria absoluta e a redução do desemprego , o crescimento do PIB pela via principal do aumento do mercado interno, a conquista de espaços nas instâncias decisórias internacionais e a diversificação dos laços comerciais, o apoio preferencial ao desenvolvimento das regiões mais atrasadas do país. Tudo isto, por ser mensurável e por ter efeitos imediatamente perceptíveis, é justamente o que prescinde da propaganda e da adesão ideológica a princípios supostamente "superiores" e, portanto, é justamente o que dispensa o controle totalitário da comunicação - afinal, não se trata, no Brasil, de fazer crer que o fim da organização sindical autônoma, o aumento da jornada de trabalho e o congelamento dos salários são a expressão mais pura da "revolução proletária", nem que os Gulags e os hospitais psiquiátricos são a encarnação da "democracia popular". E, por serem esses objetivos não só plenamente compatíveis com um desenvolvimento capitalista modernizante como também indispensáveis para esse desenvolvimento, a sua consecução depende dos meios mais eficazes de controle da sociedade de que o capitalismo mais moderno dispõe: a multiplicidade de opções, a "liberdade de escolha" (deixando de lado o fato óbvio de se tratar de uma "escolha" entre equivalentes que exclui a escolha de outra coisa), a democracia parlamentar plena e a liberdade irrestrita de imprensa.(*)

A crítica moralizante dos "principistas", no fundo, não passa de uma projeção, no sentido freudiano da palavra: eles estão projetando no lulismo de resultados as suas próprias intenções, estão acusando o Lula e o seu governo de pretenderem fazer o que eles mesmos fariam se estivessem na mesma situação privilegiada de apoio popular. O que falha, na "análise" deles, é a percepção de que, para alcançar tais níveis de popularidade em condições tão adversas de oposição da totalidade da imprensa, a primeira coisa que precisa ser abandonada são justamente os "princípios" que eles apregoam. Os "principistas", aqui como no Irã (**) , são a expressão dos setores mais atrasados da esquerda brasileira, e nisto se juntam, em espírito e quase na letra, ao que há de mais podremente atrasado na direita.

(*) Para alcançar este último objetivo falta ainda democratizar de fato a imprensa brasileira e romper o monopólio que a rege: "ley de medios" neles! Ou, pelo menos, que se aplique a lei que já existe.

(**) "Principistas" é como se chamam, no Irã, os que se opõem, em nome dos "princípios" islâmicos, às reformas modernizantes promovidas pelo Ahmadinejad.

Fonte: Luis Nassif On Line

26 de setembro de 2010

The Beatles

Para comemorar a marca dos 30.000 acessos (que deve acontecer amanhã, segunda), uma seleção dessa banda que talvez seja a única unanimidade mundial na história da música popular.
Inesquecíveis, imortais, para todas as gerações.
Bom domingo e boa semana a todos!






30.000

Já fiz posts parecidos aos 10.000 e 20.000.
Para os novos no blog: o contador de acesso está se aproximando do número 30.000.
Colocamos esse registro no final do verão deste ano.
Era só para matar uma curiosidade e informar aos leitores.
Afinal, tinha alguém acessando o blog além de amigos e familiares?
Na época nos surpreendemos com o registro de 30 a 50 acessos diários, de diferentes IPs.
Eu achava que não chegava aos clássicos 17 leitores.
Atualmente contamos com um número de acessos diários que varia entre 250 e 350. Melhorou né?
Nosso objetivo - nem o meu nem o do Luiz Felipe - não é aumentar o número de acessos a qualquer custo.
Apenas fazemos o blog. Registramos umas coisas que achamos interessantes e acabamos por criar uma pequena comunidade de pessoas que (em sua maioria) nem sabemos quem são, mas que consideramos amigos "virtuais", de alguma forma conectados com nossa forma de ver o mundo.
Agradecemos aos que nos brindam com a presença aqui, seja diária ou eventual.

Não conta lá em casa

Um dos programas que eu gosto de ver no canal Multishow (quando eu tenho um tempo e coincide com o dia e horário) tem o nome de "Não conta lá em casa".
Em resumo é o seguinte: três jovens de classe média alta partem para o mundo, realizando matérias sobre diferentes lugares. Nada de novo, certo?
Só que tem um detalhe: esses lugares são os piores possíveis para se fazer "turismo".
São regiões em conflito, em situação econômica difícil, com pouca coisa "bonita" de se ver e, o pior, perigosos.
De uma forma diferente o programa mostra uma realidade difícil, um outro lado que normalmente não é mostrado nos telejornais e muito menos em programa turísticos.
O mundo continua com problemas sérios a serem resolvidos.
Selecionei um episódio para quem nunca viu.
Recomendo inclusive (ou sobretudo) para os jovens.

No segundo episódio, Leo, Fran, UFO e Pesca deixam Bangkok e seguem para a cidade fronteira de Mae Sot. Lá, mesmo sem chegar ainda a Mianmar, começam a ter contato com a realidade deste país.

25 de setembro de 2010

Stereo Love

Fico colocando aqui músicas dos anos 60, 70 e 80.
Não demora vão me chamar de velho!
Segue uma de 2010.
Muito boa.
É dos meus amigos Edward Maya e Vika Jigulina (nome legal né?).
Só não sei que litoral é esse. Deve ser Grécia ou Espanha.

Styx: Babe

Li essa semana que o grupo canadense Styx estava preparando seu retorno aos palcos para uma tour mundial em 2011.
Boa dica para o Rock in Rio que retorna ao Rio no ano que vem (parece óbvio, mas ultimamente Rock in Rio só em Lisboa e Madri...).
Aí me lembrei desse clássico deles.
Música romântica que fez sucesso durante uns quatro anos (naquela época isso era possível), em fins dos anos 70.
Música romântica, para todos os tempos.

As Relíquias da Morte

Se tem uma coisa que marcou a atual geração de adolescentes é a série de livros/filmes do Harry Potter.
Eu li uns três livros, mas vi todos os filmes. Meus filhos também (eles leram mais do que eu).
Agora entramos na reta final.
Em novembro estréia a primeira parte da adaptação cinematográfica do último livro.
Em 2011 termina de vez.
Nesta semana foi divulgado o trailer internacional oficial de "As Relíquias da Morte - Parte 1".
O último livro é o melhor e o filme tende a acompanhar.

Cruzeiro

Não estou falando do time de Minas Gerais.
É que começa agora em outubro a temporada de cruzeiros marítimos pelo litoral brasileiro.
Normalmente vai até março.
Cada vez é maior o número de pessoas que optam por essa forma de passeio, lazer, férias.
A relação custo-benefício é boa e existem até passeios "temáticos".
Por exemplo, tem um em que o (rei) Roberto Carlos vai junto, fazendo shows e convivendo com os fãs.
Eu nunca fui. Embora me atraia, ainda não me animei...
Mas com certeza pode trazer momentos de tranquilidade, relaxamento, etc., como pode ser conferido nos videos abaixo.


24 de setembro de 2010

Macaé

Macaé é mais crítica, mas o problema de mal administrar cidades com crescimento acelerado e muito dinheiro de royalties se repete em diversas cidades do estado do Rio de Janeiro.
É sempre a mesma pergunta: para onde vai (ou foi ao longo dos últimos 20 anos) tanto dinheiro?


Música no Fim de Semana

Dois recados que recebi de dois amigos.
Primeiro é a apresentação hoje no SESC-Campos, RJ, da banda de rock Crazy Clowns of Shakespeare, dentro do II Festival de Bandas de Garagem.
No grupo atua o ótimo baixista Gabriel Carvalho, filho do nosso amigo Geraldo Luiz Costa Carvalho.

A apresentação está prevista para as 20:30 h.

O segundo recado é da amiga Elisa Wiermann:

"Caros Amigos,
tocarei o cravo neste concerto com o contratenor Daniel Taylor (dia 25, 16h no Teatro Municipal) e na série da Dell'Arte, na próxima segunda-feira (20h), com a mesma Camerata e a soprano Suzie LeBlanc.
O programa está muito bonito.

Espero contar com a vossa presença.

Beijos,
Elisa Wiermann."


Musa da Semana

Ela já esteve aqui no Blog tempos atrás.

Mas com a estréia (em breve) do filme "Bruna Surfistinha - O Doce Veneno do Escorpião" resolvemos homenageá-la novamente.


Não a Bruna, mas a Deborah Secco.

A Bruna aparece na última foto, ao lado da atriz.


Logo depois inseri uma entrevista da Deborah falando exatamente dessa sua atuação que tem tudo para marcar sua carreira.


A primeira foto, logo abaixo deste texto de apresentação, já mostra ela com uns quilinhos a mais e o cabelo já preparado para viver Bruna.


Não sei se vocês leram o livro onde a Bruna relata suas reais aventuras e desventuras como garota de programa.


Quem leu com certeza deve estar curioso para conferir a perfomance da bela e sensual atriz...


Na abertura da Bovespa o discurso emocionado de Lula anuncia para o mundo a maior operação do capitalismo com a Petrobras



Veja o que postou o Paulo Henrique Amorim sobre o assunto: AQUI

Algumas propostas lidas ontem no ato “contra o golpismo midiático e em defesa da democracia”

São propostas do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé.
Antes, no entanto, é importante esclarecer o seguinte:

"É um absurdo total afirmar que este ato é “contra a imprensa” e visa “silenciar” as denúncias de irregularidades nos governos. Só os ingênuos acreditam nestas mentiras. Muitos de nós somos jornalistas e sempre lutamos contra qualquer tipo de censura (do Estado ou dos donos da mídia), sempre defendemos uma imprensa livre (inclusive da truculência de certos chefes de redação). Quem defende golpes e ditaduras, até em tempos recentes, são alguns empresários retrógrados do setor. Quem demite, persegue e censura jornalistas são os mesmos que agora se dizem defensores da “liberdade de imprensa”. Somos contra qualquer tipo de corrupção, que onera os cidadãos, e exigimos apuração rigorosa e punição exemplar dos corruptos e dos corruptores. Mas não somos ingênuos para aceitar um falso moralismo, típico udenismo, que é unilateral no denuncismo, que trata os “amigos da mídia” como santos, que descontextualiza denúncias, que destrói reputações, que desrespeita a própria Constituição, ao insistir na “presunção da culpa”. Não é só o filho da ex-ministra Erenice Guerra que está sob suspeição; outros filhos e filhas, como provou a revista CartaCapital, também mereceriam uma apuração rigorosa e uma cobertura isenta da mídia".

Propostas:
- Desencadear de imediato uma campanha de solidariedade à revista CartaCapital, que está sendo alvo de investida recente de intimidação. É preciso fortalecer os veículos alternativos no país, que sofrem de inúmeras dificuldades para expressar suas idéias, enquanto os monopólios midiáticos abocanham quase todo o recurso publicitário. Como forma de solidariedade, sugerimos que todos assinemos publicações comprometidas com a democracia e os movimentos sociais, como a Carta Capital, Revista Fórum, Caros Amigos, Retrato do Brasil, Revista do Brasil, jornal Brasil de Fato, jornal Hora do Povo, entre outros; sugerimos também que os movimentos sociais divulguem em seus veículos campanhas massivas de assinaturas destas publicações impressas;

- Solicitar, através de pedidos individuais e coletivos, que a vice-procuradora regional eleitoral, Dra. Sandra Cureau, peça a abertura dos contratos e contas de publicidade de outras empresas de comunicação – Editora Abril, Grupo Folha, Estadão e Organizações Globo –, a exemplo do que fez recentemente com a revista CartaCapital. É urgente uma operação “ficha limpa” na mídia brasileira. Sempre tão preocupadas com o erário público, estas empresas monopolistas não farão qualquer objeção a um pedido da Dra. Sandra Cureau.

- Deflagrar uma campanha nacional em apoio à banda larga, que vise universalizar este direito e melhorar o PNBL recentemente apresentado pelo governo federal. A internet de alta velocidade é um instrumento poderoso de democratização da comunicação, de estimulo à maior diversidade e pluralidade informativas. Ela expressa a verdadeira luta pela “liberdade de expressão” nos dias atuais. Há forte resistência à banda larga para todos, por motivos políticos e econômicos óbvios. Só a pressão social, planejada e intensa, poderá garantir a universalização deste direito humano.

- Apoiar a proposta do jurista Fábio Konder Comparato, encampada pelas entidades do setor e as centrais sindicais, do ingresso de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) por omissão do parlamento na regulamentação dos artigos da Constituição que versam sobre comunicação. Esta é uma justa forma de pressão para exigir que preceitos constitucionais, como o que proíbe o monopólio no setor ou o que estimula a produção independente e regional, deixem de ser letra morta e sejam colocados em prática. Este é um dos caminhos para democratizar a comunicação.

- Redigir um documento, assinado por jornalistas, blogueiros e entidades da sociedade civil, que ajude a esclarecer o que está em jogo nas eleições brasileiras e que o papel da chamada grande imprensa tem jogado neste processo decisivo para o país. Ele deverá ser amplamente divulgado em nossos veículos e será encaminhado à imprensa internacional.

Veja mais no Blog do Miro

Petrobras concretiza o maior evento no mercado de capitais em todo o mundo!

Petrobras capta R$ 120,4 bi com ações


TONI SCIARRETTA


DE SÃO PAULO
Pouco mais de um ano depois do anúncio, a Petrobras levantou hoje R$ 120,36 bilhões (US$ 69,97 bilhões) na maior venda de ações já feita no mercado de capitais.
A captação supera as ofertas da japonesa NTT (US$ 36,8 bilhões) e do chinês AgBank (US$ 22,1 bilhões).
A dez dias da eleição presidencial, a capitalização marca uma nova fase da Petrobras, agora com maior participação do governo.
Com valor de mercado alçado para US$ 270 bilhões, a engenharia financeira transforma a estatal brasileira na segunda maior petroleira do mundo, atrás apenas da americana Exxon (US$ US$ 313 bilhões) e à frente da Petro China (US$ 266 bilhões). Até ontem, a empresa valia US$ 150 bilhões na Bolsa, segundo a Bloomberg.


Apesar de críticas e rumores contrários, a adesão dos maiores fundos de investimento do mundo à oferta de ações teria superado mais de uma vez e meia a demanda.


Na semana passada, esses mesmos fundos falavam que poderiam não entrar na oferta por conta de riscos da operação no pré-sal, da diluição dos lucros com mais acionistas e do desrespeito aos minoritários.
Aos fundos interessava derrubar ao máximo o preço das ações na Bolsa para formar um valor menor na oferta de ações.

SAIBA MAIS

23 de setembro de 2010

La Vie en Rouge

Como já estamos numa quinta e a noite já está, faz algum tempo, ao sabor de um luar belo e primaveril - estação muito bem anunciada pelo Marquinhos num post anterior - cheio de esperanças na cor e prazeres no ar ainda seco, eu sugiro uma boa taça de vinho tinto antes do deleite desta pequena animação, recheada de sentidos e sutilezas proprias das dimensões femininas, que este blog sempre procura realçar e destacar com muito respeito e inegável veneração!

O vermelho de fato nos toca em profunda dimensão, toca mais profundo ainda quando a trilha sonora busca traços latinos em cenário quase preto no branco! 

Adorei e divido com vocês! Tim tim!       


La Vie en Rouge from Jobert Castro on Vimeo.